Cardigã + Top cropped (se deus quiser)

Há mais ou menos 3 ou 4 (???) anos atrás, tinha uma loja de armarinhos no caminho do meu ponto de ônibus pra faculdade. Todo dia eu passava na frente e todo dia eu namorava essa lã coisa mais linda do universo. Faltava um pouco de coragem pra comprar pq a Juliana do passado não era tão colorida assim quanto a do presente, mas depois de semanas me enrolando, finalmente me decidi e comprei.

Acontece que essa lã é muito linda e precisa virar uma peça que valorize suas características de lã mesclada. E foi assim que eu quase detonei ela de tanto desmanchar tudo que eu começava! Ela já foi suéter, caxarrel de gola alta, já foi jaqueta, uns pedaços viraram pompom – uma loucura criativa.

Mas eu já me decidi!!!!

No final do ano passado peguei essa lindeza e desmanchei de novo. Nessa última vez, era um suéter cheio de tranças, que acabaram invisíveis pq a lã já tem muitos detalhes. Então comecei a tricotar um casaquinho liso. Agora que ele já está quase pronto, comecei a pensar o que fazer com a sobra da lã e a ideia foi instantânea: conjuntinho de cardigã + cropped combinando. Ainda existe a possibilidade da lã que sobrar não ser suficiente pro cropped, ai inventamos outra coisa rsrsrsrs
A seguir explico certinho qual é a minha ideia, pra vocês tentarem imaginar, pode ser?

Agora já não sei mais quantos novelos eu tenho pra trabalhar! Na época comprei 5, mas com o tempo acabei usando a lã pra algumas finalidades que me arrependo kkk e to com menos do que eu gosto de ter, ta muito desconfortável essa dúvida. Apesar de estar na estica, acredito que vai ser suficiente!

As agulhas, apesar da embalagem sugerir agulhas 4 a 5.5, o meu gosto pessoal é um ponto bem fechadinho e apertado. Pra conseguir esse efeito, sempre uso agulhas 0.5 menores que a indicação da embalagem.

As listras são um elemento fashion que nunca sai de moda. Todo ano a listra é tendência, já reparou?

Com essa lã, minha intenção é que as listras se fundam em um bonito degradê. Será que, com o tipo de mescla dessa lã, eu vou conseguir? Vamos descobrir juntas!

Outro detalhe especial das lãs mescladas é que você não controla a grossura da listra, então teremos um resultado bem irregular e bonito.

Quando eu era criança, minha mãe comprou uma revista de tricô só de conjuntinhos de cardigã com coletes e eu queria muito que ela fizesse pra mim. Tinha um nome esse tipo de conjunto, mas eu esqueci, se você souber me conta!

E pra juntar o útil ao agradável, já que não temos muita lã, vamos deixar essa memória afetiva mais moderna e usar a inspiração do colete para produzir um cropped! Bônus: tá super na moda!

E para realizar o nosso projeto, escolhi alguns detalhes que vão ser marcantes na nossa peça!

O cardigã será produzido em ponto malha, com um lindo detalhe de trança na gola.

Já o cropped, será uma mistura! Estou pensando em fazer ponto malha com algumas trancinhas.

Ainda estou pensando em quantas tranças vou fazer, preciso testar e ver se a lã vai ser suficiente. Para as costas, vou apostar em uma amarração, bem no estilo da foto!

Amanhã volto com mais infos sobre o projeto!
Um grande Abraço Quentinho!

Hey, Tricô, quantos anos você tem?

Estava aqui em casa tricotando, é claro, e parei pra pensar: “o tricô é muito antigo, deve ter uns mil anos”.

Como eu não me aguento com essas curiosidades já parti pra pesquisa! E, cara! Que surpresa, eim? Numa escala de 0 a 10, quanto que vocês acham que eu estava errada?

Foi um verdadeiro 10. O tricô é muito mais antigo do que isso!

Como os materiais usados na antiguidade acabaram se decompondo (ossos, madeira, algodão, seda, …), acabamos sem um registro preciso de quando que o tricô foi inventado. Mas os historiadores conseguem pelo menos nos dizer uma época, um período histórico.

Imagem “verdadeira” de egípcios tricotando

Isso mesmo! Os egípcios foram os primeiros a deixar registros da técnica, e esse registros datam de mais de 20 mil anos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! (não tem ponto de exclamação suficiente pra essa informação).

As agulhas eram feitas de ossos ou madeira e tinham um aspecto parecido com as agulhas de crochê. É que ainda não existia bem essa divisão clara entre as técnicas e pra falar bem a verdade as duas técnicas são irmãs!!! O tricô de 20 mil anos atrás era feito com apenas com uma agulha, misturando um pouco das duas técnicas (crochê e tricô).

Outra diferença bem grande, é que naquela época, as fibras naturais, em oposição às lãs, é que eram utilizadas. Sendo muito utilizadas os fios feitos com algodão e seda. Até dá pra entender, né? Já pensou morar no deserto do Saara e usar algo de lã? Já fiquei com calor aqui!

Fiquei muito feliz de descobrir que mesmo 20 mil anos depois o tricô artesanal ainda existe! Se parar pra pensar, é a tradição mais antiga que eu conheço, você consegue pensar em algo tão velho assim?! Não consigo nem entender o que é 20 mil anos pq é muito tempoooo!

Bora trabalhar pra que o tricô permaneça vivo, por muitos 20 mil anos mais!!

Por hoje é isso, pessoal!
Um grande Abraço Quentinho!

FONTES:

Wikipedia
UOL
Medium
Factretriever.com